quarta-feira, 4 de maio de 2016

Resolvendo um equívoco das base de dados


Será um algoritmo de inteligência artificial algo assim tão fora do comum ou não adequado aos nossos problemas do dia-a-dia como é o caso das base de dados?
Existem várias questões e respostas para abordar acerca do assunto. Vamos então à principal e veremos diferenças existentes entre vários contextos para ver até que ponto há ou não problema com o assunto.
Que tem um algoritmo de inteligência artificial que os outros não têm?
Ambos são feitos de instruções da mesma natureza (programas de máquina de Turing e podem correr num processador RISC ou noutra linguagem).
Qual a maior vantagem em fazer previsões?
Embora nem sempre seja possível fazer previsões ou prever as coisas da maneira que queremos, o facto é que previsões existem e baseamo-nos nelas para construir o nosso raciocínio. Um exemplo de previsões pode ser a meteorologia que orienta os negócios de pescadores, agricultores e tantos outros possíveis. Existe algoritmos de inteligência artificial nesse sentido, mas com outros dados como alvo de estudo.
Então se o problema é mandarem em nós?
Qualquer informação que recebemos acaba por orientar tanto a nós como aos computadores. Nós seres humanos precisamos de informações precisas e devidamente justificadas para poder tomar decisões acertadas tal como os computadores. Os computadores têm a obrigação de nos informarem devidamente por mais complexos que sejam os cálculos por detrás do software e voltamos à mesma questão de instruções da mesma natureza tanto de um tipo de algoritmos ou como de outro.
Então se o problema é substituírem-nos?
Haverá sempre orientação humana, ou readaptação para sermos mais produtivos numa empresa. Isso é o que acontece com qualquer ferramenta.
Que fundamento têm antes de poderem ser usados nas base de dados?
Depois da criação da teoria por detrás, eles devem ser testados em jogos por serem ambientes sob-controlo, com regras bem conhecidas e com objetivos coerentes. O mundo real acaba por ser mais complicado, mas não impossível.
Agora não perca a sua oportunidade, porque se não é você que quer, haverá outro no seu lugar a aproveitar a ocasião. Existe exemplos na Web (da medicina às engenharias) para o ajudar a convencer, bem como técnicos de informática devidamente especializados para o assunto.

Alguns exemplos de aplicação de A.I.:

http://archive.ics.uci.edu/ml/datasets/Heart+Disease (visitado a 05/04/2016)
http://www.ebah.pt/content/ABAAAABasAL/trabalho-redes-neurais (visitado a 05/04/2016)